A VERDADE SOBRE O BASQUETE

Caros amigos vascaínos,

Nos últimos dias, tenho estado twetando mensagens na hostil área do Twitter, onde robôs roxos e amarelos se multiplicam, além de pessoas cuja conhecimento de Vasco se resume nas ideias passadas por influencers puxa sacos desta diretoria sub judice ou de pseudo repórteres chapa branca.

O modo que eles agem é sempre o mesmo, ou seja vem uns trinta ou quarenta e te ofendem, xingam e tentam de expulsar do local através destes meios anti democráticos! Coisa de tropa nazifascista, mas que eu enfrento sem nenhum problema, pois não devo nada a eles!

Durante este tempo resolveram tentar me atingir através de críticas, a maioria delas desprovidas de avaliação crítica real, pois no que escrevem apenas revelam desconhecer a verdade dos fatos!

Desta maneira, resolvi vir aqui no meu blog, mais uma vez, descrever fatos e dar a chance deste bando de gente sem a informação devida , ter chance de chegar a ela!

Logo após a saída da IV da diretoria do Vasco, deixando o Campello livre no cargo de presidente e diga se de passagem , não me compete fazer juízo de quem estava com razão ou não, várias pessoas ligadas ao basquete do Vasco, preocupadas com a vacância do cargo de Vice-Presidente de Quadra e Salão vieram até minha pessoa discutir o assunto e ao final solicitaram para que eu permitisse que meu nome fosse apresentado ao Campello para ocupar o cargo.

Ressalvando-se que eu naquela época não pertencia a nenhum grupo político do Vasco, me coloquei a disposição para assumir o cargo, caso fosse preciso e aceito!

Cerca de um mês depois, fui chamado para uma reunião na sala da presidência, quando fui oficialmente convidado e aceitei!

Nesta reunião me foi falado das dificuldades do clube e que o novo orçamento a meu dispor para aquela pasta seria o equivalente a UM TERÇO DO QUE HAVIA SIDO GASTO NO ANO QUE HAVIA PASSADO!

Sabedor das dificuldades do clube assumi o compromisso de ficar dentro deste orçamento e me foi prometido que dentro deste orçamento os pagamentos seriam em dia e que haveria tranquilidade quanto a isto!

Tive como primeira dificuldade, as dívidas trabalhistas contraídas com atletas no passado e que deveriam ser pagas caso o Vasco quisesse jogar a NBB. Trabalhei juntamente com o jurídico do clube para equacionar o pagamento destas dívidas parceladamente , dentro do judiciário, para evitar que acordos extra judiciais pudessem ser novamente reclamados dentro do fórum trabalhista!

Em todas estas negociações o departamento de finanças do clube estava informado e dava o aval!

Após estes passo fomos várias vezes a São Paulo, na sede da NBB discutir a participação do Vasco, pois o sindicato dos jogadores queria nos impedir de fazê-lo, por causa das questões trabalhistas. Apresentamos as negociações para pagar e fomos formalmente aceitos na competição!

Nunca foi gasto um tostão a mais do que estava acordado desde o início da minha gestão, muito pelo contrário!

Logo demos partida para formar um elenco e termos um técnico, sendo que o parâmetro era o que foi dito que o Vasco poderia pagar!

Conseguimos Aberto Bial para técnico e ele trouxe um preparador físico, mantivemos funcionários (técnicos, massagistas, médico e etc…) que já estavam na folha de pagamentos do clube há anos. Houve troca apenas do médico em determinado ponto e isso foi feito pelo Departamento Médico e o salário do novo médico era pago pelo DM, sem aumentar a folha do Basquete, além do que esta modificação foi feita a cargo do DM.

Iniciamos nossos trabalhos e conseguimos uma cooperação com a Escola de Educação Física do Exército, para obter melhora do treinamento físico dos atletas. Isto foi feito através de uma espécie de convênio, onde eles nos davam o suo de suas instalações e o Vasco em troca fazia ações , tipo conferências e auxílio técnico ao basquete deles, através de cooperação realizada pelo nosso treinador Alberto Bial, sem custar um centavo a mais para o clube!

Pouco antes de ser começada a competição fomos informados pela diretoria que seria votado no Conselho Deliberativo um importante empréstimo que deixaria o clube , na opinião do responsável pelas finanças em boas condições financeiras , de navegar e pagar salários em dia até o fim do ano! Pelo menos era essa a versão dos responsáveis pelas finanças do clube, não me compete julgar se era verdade ou não!

Como eu não era conselheiro, nesta época, pude acompanhar o jogo de versões sobre o desenrolar desta votação. Identidade Vasco e Sempre Vasco se opuseram de maneira radical a aprovar o empréstimo e alegavam sua razões, se certas ou erradas não posso entrar no mérito sem ser leviano!

Tivemos uma reunião , promovida pelo Vice de Obras Pedro, com um grupo do qual participava e depois saiu, chamado de Vascão Gigante ou coisa parecida e que era chefiado por Luis Gustavo Mussa, sendo que este grupo era pertencente à Sempre Vasco. Neste almoço o Sr. Luis Gustavo não apareceu e outros integrantes e conselheiros foram. Ali o Pedro e Eu dissertamos sobre as consequências da não aprovação do empréstimo, baseados nas informações da diretoria. Ao final do encontro os conselheiros desse grupo refirmaram a intenção de votar contra a qualquer hipótese.

Houve a reunião do CD e em votação apertada e com muitas dúvidas da contagem dos votos , o empréstimo foi negado!

Quando aconteceu isso, com larga divulgação da imprensa, perdemos o principal jogador americano contratado e sobre o qual todas as outras contratações foram feitas. Tudo comunicado e acertado com o jurídico e com as finanças.

Cerca de três semanas depois, misteriosamente , nova reunião do CD desta vez aprovou o empréstimo em piores condições, porém o estrago no nosso time já estava feito , com total mudança de planos táticos.

Conseguimos a contratação de novo Americano, por salário mais baixo, realizando ECONOMIA FINANCEIRA para o clube. e fomos para a competição.

Os salários foram pagos com atraso, mas logo começaram a atrasar novamente. Preocupado com esta situação , mas com pequena ajuda do marketing, tentei patrocínios externos e conseguimos boas negociações com duas empresas de forma a deixar o basquete profissional e amador independente de qualquer verba do clube! As duas empresas exigiam confidencialidade e por este motivo não as nomeei aqui.

Estávamos em fase final de acertar os contratos , quando ocorreu o episódio da viagem do Presidente para a Rússia e uma polêmica tentativa de assumir o posto do Primeiro Vice. Mais uma vez aqui não me compete julgar nada e nem ninguém, apenas o fato é que a coisa tomou os jornais, foi parar em delegacia de polícia e o resultado para as nossas negociações com os patrocinadores foi devastador. Simplesmente me ligaram e avisaram que estavam desistindo!

Possibilidade de conseguir novos foi colocada quase a zero e os salários continuavam a atrasar!

Durante este tempo tomei medidas de economia para clube, diminuindo o número de integrantes da comissão técnica e passamos a levar apenas dez jogadores em vez de doze, como seria o normal!

Neste ponto perdemos mais um americano pelo mesmo motivo do anterior e novamente oficiamos ao jurídico e ao financeiro.

Não precisa se dizer que o time se enterrou numa péssima campanha, com jogadores inteiramente desmotivados e desanimados!

Com a saída deste outro americano, ainda conseguimos trazer mais um americano e um pivô brasileiro, com ECONOMIA PARA O CLUBE na questão salarial. isso foi demonstrado na diretoria e aprovado.

As promessas de dinheiro novo aconteciam e se desvaneciam na poeira.

Evidente que a campanha era pífia , e não fujo a esta responsabilidade.

No meio do segundo turno, quando os jogos eram em número de três em São Paulo, passamos a viajar de ônibus para fazer ECONOMIA PARA O CLUBE!

Chegamos em penúltimo lugar na competição, nos mantendo na série da NBB. Resultado absurdamente ruim e indesculpável!

Após isso fui comunicado pela diretoria que não haveria time de basquete adulto no ano vindouro, por falta de verbas. Entendi perfeitamente a colocação do Presidente e apenas falei com ele, se teria permissão para conseguir patrocínio próprio com o basquete independente do clube e tive esta permissão!

Nós do basquete , com imensa ajuda do treinador Alberto Bial, nos colocamos em campo e descobrimos algo interessante!

O Botafogo tinha um patrocínio da TIM, e conseguimos a informação de que haveria igual verba esperando pelo Vasco para aplicar em diversas situações e que esta verba iria ser encerrada em novembro. estávamos no início de outubro , mais ou menos. Com isto o Vasco perderia este dinheiro por inação do próprio clube!

Soubemos que este dinheiro seria para diversas coisa e que até aquele momento o Vasco, como não tinha as CNDS não podia receber ou fazer o projeto para receber! Até ali ninguém da administração do clube tinha viabilizado qualquer solução para este problema e o dinheiro seria perdido!

Fui até o presidente e reivindiquei que se o basquete corresse atrás de empresa com CND e conseguisse o dinheiro para o Vasco se esta grana poderia vir toda para o basquete, já que estava praticamente perdida! Obtive a promessa de que isso poderia ser feito com o aval da presidência!

Colocamos nosso time em campo, sem qualquer ajuda do marketing, que se opunha a esta ideia, e conseguimos a empresa com larga experiência no mercado e o projeto para fazer o negócio.

Aqui um parênteses. Quando temos um projeto destes na Prefeitura ou no Estado se o projeto está perfeito ele tem aprovação rapidíssima e o que leva tempo é arranjar uma empresa para bancar o projeto. No nosso acaso a TIM deu a concordância e em sendo assim estava tudo alinhavado para sair e dar certo!

Tivemos então nova reunião com a diretoria, apresentando a empresa , o projeto e as taxas da empresa para realizar o trabalho. No meio da reunião fomos surpreendidos pelo Sr. Carlos Magno , funcionário da administração, que até aquele momento nada havia conseguido referente ao projeto, dizer que ele e alguns outros de dentro da administração possuíam uma empresa com CND e que seria mais barato para o clube!!!!!!!!!!!!!!!!! Na mesma hora eu disse , se existe isso façamos assim, não quero dar prejuízo ao clube.

Voltamos para a estaca zero, novas reuniões eram feitas, porém desta vez sentimos que havia pressão para o negócio não sair! o Sr. Adriano Mendes se esquivava das reuniões e mandava recados pelo Sr. Carlos Magno, sempre exigindo mais um corte, mais um empecilho!

Em determinado momento fui chamado para reunião com o Presidente , que me comunicou sua mudança de posição e que estava precisando do dinheiro para a base do futebol. Não me competia discutir. aceitei e pedi minha demissão do cargo, visto que não teria sentido ficar como Vice presidente apenas por vaidade, pois não teria qualquer função mais útil ao clube.

Durante minha gestão promovi verdadeira revolução na base do clube , com peneiras de até 600 jovens e fizemos bons times, porém logo depois que saí o Sr. Vilanova durante cerca de dois dias dizendo estar ajudando o Presidente , foi no basquete e alegando economia mandou embora um roupeiro, fazendo com que dez categorias fosse atendidas pelo que sobrou e mandando embora um preparador físico que era da seleção brasileira e que dava suporte para dez categorias da base pelo preço de apenas uma categoria, o cara além de competentíssimo, era vascaíno e foi contratado dez minutos depois pelo rival! Diga se de passagem que os responsáveis pelo RH sabiam que as saídas destes profissionais iam causar enormes prejuízos não compatíveis com uma possível economia da demissão. Isto tudo informado Para Sra Stephanie!

As categorias da base se ressentiram da falta de cuidados físicos e a exceção de uma desabaram em quadra!

Em síntese, aqueles que querem me responsabilizar pela ausência do basquete, agra podem falar a vontade e sabendo a verdade! O basquete ia acabar antes, mas tentamos fazer renascê-lo dentro de uma realidade financeira modesta e que me foi apresentada. Se me falassem no início não tinha grana não iríamos fazer, óbvio que não seria feito.

Acabar com o basquete da base como a atual diretoria fez foi uma covardia contra dezenas de jovens e uma clara vingança do Sr, Carlos Magno, atual diretor de esportes olímpicos do Vasco.

Para que vc tenham a ideia de quanto custava todo o basquete do Vasco na minha gestão, não dava o salário de um zagueiro Paulão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Quando acabaram com o basquete amador , agora com o Salgado a economia não dava o salário de um desses sub 20 que subiu para o profissional!

Tentar me responsabilizar pelas dívidas trabalhistas advindas da minha gestão é uma mentira e uma falta de caráter. Todas as rescisões eram enviadas a tempo e a hora para o jurídico do clube. O jurídico realizou diversas negociações e A PARTE DAS FINANÇAS DAVA O AVAL E DEPOIS NÀO PAGAVA! Não posso ser responsabilizado pela incompetência dos outros! Aliás em reuniões do CD os responsáveis pelas finanças do clube falavam abertamente que mandavam negociar e depois não pagavam! Cobrem deles as dívidas!

A atual diretoria mentiu na campanha ao dizer que faria os esportes olímpicos mais fortes, simplesmente acabou com vários!

Penso que tudo o que eu queria esclarece foi feito.

Saudações vascaínas!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s