O PASSE DERRADEIRO!

Caros amigos vascaínos,

Hoje a primeira partida das finais do Cariocão 2015 foi disputada em clima de forte emoção e embora o jogo não tenha sido um primor tecnicamente , foi recheado de ansiedade e corações apertados.

O jogo acabou decidido num passe cujo acerto ou erro virou polêmica, mas que enganou a sólida defesa botafoguense. Foi o passe derradeiro, pois o jogo acabou logo depois, sem haver chances do Botafogo reagir.

Falando sobre o jogo em si, peço perdão aos amigos, mas não apreciei muito o time do Vasco.

O imenso susto aos 15 segundos de jogo, onde a defesa estava desatenta e ia tomando um gol ridículo, parece que acordou um pouco a equipe. A salvação veio das mãos do Martim Silva (que no início do lance deveria ter saído na bola aérea) e da trave.

Penso que o Doriva cometeu um engano ao escalar o Dagoberto desde o início , junto com o Marcinho, o que fez nosso meio de campo ficar sem o domínio dos rebotes, dando um volume de jogo ao Botafogo, que este não esperava.

Nossa real chance de gol na primeira etapa veio de uma falha grotesca da defesa adversária, que o Julio Santos desperdiçou bisonhamente.

Poderíamos ter tido mais uma chance se o Gilberto servisse o Dagoberto, num lance na área, mas foi fominha e perdeu a bola. Dagoberto ainda fez grande jogada e quase marcou após um lençol na zaga adversária.

Voltamos para o segundo tempo sem modificações e as falhas de marcação no meio de campo impediam que o Vasco fizesse pressão no Bota e nós precisávamos do resultado!

Quando o Doriva mexeu, o fez mais pelo esgotamento do Dagoberto e do Marcinho, do que por mexida tática para mudar algo. Depois da entrada do Rafael Silva e do Bernardo , o meio de campo acabou por se abrir aos contra ataques.

Com a entrada do Thalles no lugar do Julio Santos (completamente morto), nosso meio de campo se desarmou completamente e passamos a jogar a todo risco.

Neste período nosso adversário teve mais uma bola na trave e um sem número de chances perdidas , com o Martim Silva aparecendo muito bem, com grandes defesas.!

Passamos a jogar nos chutões tentando empurrar o Botafogo de encontro a sua área e a tática , quase suicida, acabou dando certo aos 47 minutos, numa falta próxima da área. Bernardo (segundo ele mesmo) bateu mal na bola e toda a defesa do Bota falhou, permitindo a penetração do Rafael Silva para marcar um gol de categoria, decidindo a partida e tomando a vantagem para o Vasco! Foi o passe derradeiro de uma partida emocionante, com um gol no apagar das luzes.

Análise das atuações:

Martim Silva: Fez pelo menos três grandes defesas, embora na primeira tenha errado no início da jogada. Grande atuação.

Madson: Boa partida, mesmo muito marcado atuou com segurança.

Luan: teve uma recaída grave hoje. Atabalhoado, querendo brincar com a bola na frente da área. Se jogar sério é útil e um bom jogador, embora lento. Se achar que é a última cereja do bolo não passa de um jogador comum!

Rodrigo: Outra atuação firme, tomando conta da área. Muito bom.

Christiano: Altos e baixos, mas não comprometeu. Continua errando os cruzamentos.

Serginho: útil pela movimentação, mas com a bola nos pés é  uma tragédia!

Guina: Mais uma partida em que ele resolveu jogar bola e abandonou a botinaria. Muito bom.

Julio Santos: reconheço sua utilidade no esquema, embora o ache lento e pouco participativo. Perdeu um gol feito. Razoável.

Thalles: Entrou correu e pouco fez com a bola nos pés.

Marcinho: Fez um primeiro tempo razoável, mas não volta para marcar e abriu grandes espaços no meio de campo. Apenas razoável.

Bernardo: Entrou, correu, mas jogou com pouca inspiração. De seu passe derradeiro, de onde  saiu o gol!

Dagoberto: Fez belas jogadas, no primeiro tempo e acabou cansando, como era de se esperar. Achei errado ter entrado de início! Quase ia marcando um golaço no primeiro tempo.

Rafael Silva: Entrou deu um chute que ia entrando e no minuto derradeiro decidiu com um gol de oportunismo e categoria.

Gilberto: Jogou mal hoje, e seu principal pecado foi não dar a bola para o Dagoberto livre , em jogada no primeiro tempo.

Doriva: Na minha modesta opinião errou a escalação de saída e depois teve de ter a sorte ao lado nos contra ataques botafoguenses! Acabou sendo feliz nas substituições, pois delas saiu o jogador do passe e o goleador do jogo.

Para o próximo domingo espero ter em campo um time mais agrupado e que o Doriva não faça o mesmo erro de hoje, pois enfraqueceu demais a defesa para ter o Dagoberto e Marcinho juntos em campo!

Na torcida pela decisão,

Saudações vascaínas.

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O PASSE DERRADEIRO!

  1. Sérgio Luis Durço Maciel disse:

    Aquelas duas bolas que você falou (uma defendia pelo Martim e que bateu no travessão e a outra com chute direto no travessão não entraram de pura sorte e quem costuma ter essa sorte é porque tem sorte de campeão. Espero que no próximo jogo não tenhamos tantos sustos. Agora ficou mais que provado que Dagoberto e Marcinho juntos não dá. Um ou outro, muito embora ache que Dagoberto jogou muito mais que Marcinho. Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s