VITÓRIA SEM VONTADE

Caros amigos vascaínos,

Nesta noite de quarta o Vasco venceu o time do Acre de maneira burocrática e com vários jogadores aparentando estar fazendo um favor de entrar em campo.

Enquanto a modesta equipe do Rio Branco se esforçava e não dava pontapés, nossos atletas faziam a bola rolar , sem a menor vontade de pressionar o adversário.

Nosso primeiro tempo foi medonho e merecemos sair perdendo, de 1 x 0, numa jogada em que o Anderson Salles foi displicente na jogada.

Voltou para o segundo tempo com o Yago no lugar do Rafael Inútil e logo no início, numa jogada onde foi lançado pelo J. Clay, o Yago fez tudo errado e acabou dando certo, num gol contra.

Em outra situação numa jogada do Henrique no fundo, J. Clay pode chutar em gol , num bate rebate o Thalles ficou livre e fez um gol entre as pernas do goleiro.

O jogo corria sem problemas quando surgiu uma polêmica do choro do bernardo, se foi por contusão, ou se foi apenas por bater boca com a torcida e o Vasco tomou o gol de empate, numa pixotada do Douglas e em mais uma falha do M. Silva. Na minha opinião a bola era defensável.

Na entrada do Matheus Indio, no lugar do Bernardo, o Vasco voltou a controlar o jogo e num lançamento do Indio para o J. Clay, este fez uma jogadaça e cruzou para o Thalles fazer mais um gol.

Por incrível que pareça o J. Clay, que foi decisivo com três assistências para gol, até antes de fazer isso era uma pálida figura em campo e bastou resolver aparecer e correr um pouco seu jogo apareceu. Uma pena que seja tão preguiçoso e esteja jogando fora sua carreira.

Análise das atuações:

M. Silva: Na minha modesta opinião cercou um franguinho. Sua lentidão de reflexos preocupa.

Nei: Se esforça, mas não joga nada!

Anderson Salles: Foi displicente no primeiro gol! no mais foi razoável.

Douglas Silva: Falha ridícula no segundo gol do adversário.

Henrique: Sem jogar nenhuma maravilha foi disparada a melhor atuação de um lateral esquerdo do vasco este ano!

Guina: Muita luta e acertando os passes.

Lucas: Mais uma vez decepcionou. Lento, desinteressado e ainda por cima isolou uma bola na entrada da área no segundo tempo.

J. Clay: jogou vinte minutos e fez a diferença. Volto a repetir , pena ser preguiçoso e mascarado. Está jogando fora a sua carreira.

Montoya: Mais uma vez entrou cheio de palhaçada e nada fez.

Bernardo: Jogou uma partida de razoável para ruim.

M. Indio: entrou bem, acertou os passses e se mexeu bem no meio de campo.

Rafael : Não jogou nada.

Yago: Entrou, fez fumaça e conseguiu um gol, mesmo errando tudo na jogada.

Thalles: precisa parar de querer estar em todos os lugares do ataque. Tem que ser orientado. Fez dois gols e decidiu o jogo.

Doriva: Mexeu bem na equipe e bem provavelmente deu uma sarabanda no elenco dentro do vestiário no intervalo!

Agora é se aprontar para a semifinal no domingo.

Saudações vascaínas.

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para VITÓRIA SEM VONTADE

  1. Sérgio Luis Durço Maciel disse:

    Fiquei acordado até essa hora só para aguardar os seus comentários. Ainda bem que vieram rsrs. Penso exatamente como você e concordo com tudo que falou. Acho que estou aprendendo a ler um jogo também rsrsr. Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s