SERÁ QUE SERVIU DE LIÇÃO?

Caros amigos brasileiros,

Depois desta hecatombe em campo, com uma derrota acachapante e vergonhosa para a seleção da Alemanha, dentro dos nossos domínios, a pergunta que fica é se alguém dos dirigentes, treinadores, jogadores, clubes , federações e mesmo jornalistas aprendeu algo ou apenas vai ser mais uma pizza no fim das lamentações pela derrota.

Se serviu de algum tipo de lição positiva, pelo menos poderemos ter a esperança de mudanças nas tramoias que  infestam e destroem as entranhas do esporte nacional como um todo e não apenas o futebol.

Vivemos numa sociedade hipócrita, que só tem amizade pela vitória a qualquer preço e pelo poder, mesmo que seja o mais corrupto que aparecer! Desta maneira, podemos por analogia saber que os dirigentes que pululam pelas federações e confederações pelo esporte brasileiro, com raríssimas exceções, se ombreiam com tudo o que há de pior na política e na sociedade que nos rodeia!

A derrota da seleção brasileira de futebol, começou há vários anos atrás, quando alguns  jornalistas e o governo resolveram que era a hora de mexer no esporte, resultando deste movimento uma famigerada Lei Pelé. Este monstrengo, muito antes de ser a libertação dos jogadores da escravidão da Lei do Passe, os colocou em outro tipo de escravidão, a dos empresários e facilitou o desmonte de todas as estruturas de produção de jovens atletas, nas divisões de base do futebol Brasil afora.

A intromissão nefasta de empresários, agora os reais donos dos jogadores, acabou com a qualidade dos jogadores da base dos clubes. O habilidoso era preterido pelo robusto, pois este teria melhor preço em venda para a Europa. Jogadores passaram a ser vendidos para o exterior com 16, 17 ou 18 anos, acabando com a escola de futebol brasileira e fazendo com que treinadores covardes e incompetentes se estabelecessem nos clubes através da obsolescência tática e da pobreza de valores individuais.

Há muitos anos o Brasil do futebol deixou suas origens e pratica anti-jogo, com excesso de brucutus em campo e pouquíssimos jogadores de alguma qualidade. Estes últimos quando aparecem são imediatamente vendidos, geralmente em negociações duvidosas e com dinheiro escapando do fisco e indo parar em paraísos fiscais.

Por outro lado, nos clubes dirigentes da pior espécie fazem o que bem entendem, sem serem responsabilizados por absolutamente nada, e o que se vê são clubes com dívidas absurdas e políticos interessados em aparecer dando anistia para estas dívidas. Pena que o cidadão comum não tenha nenhum desses defensores.

O que se viu em campo hoje é o produto de uma grave infecção que vem se expandindo no corpo do esporte brasileiro há vários anos, vitimado por dirigentes sem credibilidade, políticos oportunistas  e até mesmo por certa parte da imprensa acumpliciada.

O esporte da saúde, que poderia ser utilizado para ser uma verdadeira catarse nacional, ensinando ao povo padrões de ética, moral e sendo um vetor no sentido de alertar o brasileiro para sua veia nacional, na verdade é utilizado como pão e circo, que tolda as verdadeiras aspirações de nossa gente.

Queremos um povo que tenha orgulho de sua nação , não somente de quatro em quatro anos, mas sempre a todo momento e que saiba muito bem diferenciar o esporte dos outros problemas nacionais.

Se alguém aprendeu a lição, certamente vai querer mudanças estruturais, não somente no esporte, mas no país inteiro.

Vai querer que os corruptos que mamaram grana nesta Copa sejam punidos.

Vai desejar que o comando desta CBF imunda seja destituído e não apenas passada para mais um oportunista de plantão!

Vai continuar em crescendo querendo mais e mais coisas corretas e deixando de escolher opções demagógicas e populistas no seu dia a dia.

Da mesma maneira que era imbecilidade sabotar a Copa por causa de motivos políticos , será bobagem achar que a derrota aconteceu no terreno meramente esportivo.

Foi o conjunto de todos os erros que vão se somando e acabam por ir destruindo tudo a sua volta!

A mudança tem que ocorrer em todos os setores da vida do brasileiro, porém vai demorar e mesmo no setor esportivo vai ser dolorosa e difícil!

Perdemos um jogo de maneira trágica, mas era apenas um jogo. Não podemos é perder a esperança  e a certeza de que algo vai mudar , alguma coisa vai acontecer, entretanto para que isto ocorra não basta sonhar, temos que colocar mãos a obra e passarmos a ser substantivos em nossa vida e não permitir que os de sempre nos tornem apenas meros adjetivos relegados a um segundo plano!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para SERÁ QUE SERVIU DE LIÇÃO?

  1. Z disse:

    Vi um pedaço do jogo hoje.
    No banco Dunga e Gilmar Rinaldi.
    Em campo Maicon, Luiz Gustavo e David Luiz.
    Assistindo lá em cima o Sr Marin.
    Isso aí tem tanto futuro quanto o clube do Dinamite e dos filósofos de fórum.
    Abc Dr.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s