DÍVIDAS DUVIDOSAS

Caros amigos vascaínos,

Mais uma vez , nosso clube está as voltas com bombas de efeito retardado deixadas pela antiga diretoria e que foram mal administradas pela nova.

Com a divulgação de mais esta cobrança , agora vinda do Romário, da ordem de 52 milhões de reais, vemos o quanto o clube foi pessimamente administrado pelo Eurico e pelo Roberto. Não pode haver perdão para nenhum deles!

O episódio mal esclarecido das dívidas com o Romário é um exemplo de descaminho administrativo.

Em primeiro lugar, o ex-presidente assina uma confissão de dívida, sem que haja qualquer documento comprobatório de domínio público , até o momento, o que levanta muitas suspeitas sobre esta atitude.

A primeira dúvida é se o dinheiro existiu, a segunda se era legal e a terceira se realmente entrou no Vasco!

Com a permanência da ausência de documentos comprobatórios seria justo se desconfiar que podemos estar frente a uma ação entre amigos para alvejar o patrimônio do clube? Não podemos afirmar , mas temos o dever de cobrar explicações e documentos que esclareçam esta transação!

Além disso , a conduta do ex-presidente tentando receber esta dívida do Romário a qualquer preço dentro do Conselho Deliberativo, também levanta dúvidas sobre todo este processo!

Por outro lado a diretoria atual, sabendo do imbróglio, em vez de atuar proativa, mandou apenas notificação ao Romário para apresentar os documentos e dormiu em berço esplêndido, a espera do que poderia acontecer.

Penso que deveriam ter entrado na justiça questionando o processo todo há muito tempo atrás!

É vital para a lisura desta ação que os documentos apareçam! É absolutamente indispensável que os participantes do problema venham a público com provas irrefutáveis da entrada do dinheiro no Vasco, para que qualquer dúvida sobre a origem e o destino da grana sejam esclarecidas!

Caso isto não aconteça, penso que a conclusão seria de que o patrimônio do Vasco estaria sendo prejudicado por ação do ex-presidente ao confessar uma dívida sem comprovação , do Romário por cobrá-la indevidamente, e por omissão do financeiro e do jurídico atuais do Vasco!

Espero que este fato de enorme importância para o clube não passe em branco , e nem seja protegido por acordos políticos dentro do CD, onde o estranho silêncio da oposição radical na questão do Programa de Sócios, possa soar como um grito de apoio aos desmandos deste programa  em troca do recebimento desta “dívida duvidosa e mal esclarecida”!

De concreto nada podemos afirmar , podemos somente levantar estas questões , com o intuito de que sejam firmemente apuradas, pois poderíamos estar frente a um caso de investigação policial para as devidas apurações, devido ao montante do dinheiro envolvido!

Saudações vascaínas!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para DÍVIDAS DUVIDOSAS

  1. Nelson Salgado disse:

    Ontem enviei um comentário no site do Casaca e a resposta não me convenceu. Hoje após ter mandado para o mesmo espaço um outro comentário, descubro esta sua coluna e vejo que temos idéias parecidas em relação a esse episodio Romario.
    http://www.casaca.com.br/home/2012/05/19/vasco-em-ebulicao-com-a-devida-ajuda-da-direcao-caloteira-e-de-seus-ancilares/
    Já preparei minha réplica, que transcrevo aqui, e espero um esclarecimento maior por parte do Frias e gostaria tambem de contar com os seus.

    Antonio Salgado
    20/05/2012 11:27h
    Sergio Frias,

    Salvo melhor juizo, o Grupo de Oposição em momento nenhum votou sobre a veracidade da divida ou não.

    Apenas tomou duas medidas importantes:

    = fez constar em ata uma declaração do Sr. Nelson Rocha, que inclusive oficializou sua condição de co-responsavel em conjunto com o Presidente do Clube (afinal o regime do Vasco é presidencialista) pelos prejuizos advindos da retirada dessa divida do Balanço.

    -alertou que não era a forma correta do Conselho de Benemeritos apresentar o assunto, principalmente (opinião minha, que diverge da sua) não ficava explicito que o que o CB queria era o reconhecimento da divida, enquanto voce afirma que esta era a intenção no texto transcrito “pois foram contra o exposto por Eurico Miranda a respeito da ata e nela constava o reconhecimento da dívida de Romário.”

    Porque o Conselho de Benemeritos não solicitou a convocação posterior de uma reunião do CD com item de pauta o reconhecimento da divida?

    Seria extremamente desagradavel acreditar que o CB fez essa ressalva numa tentativa de maquiar a aprovação destas dividas sem que o Conselheiro tivesse a noção exata do que estava aprovando.

    No prosseguimento da minha pesquisa, encontrei esse link muito interessante sobre o assunto e fiquei com uma dúvida que não sei se voce tem condições para me esclarecer:

    Quando esta divida foi lançada no balanço? Na reportagem só aparece um balanço preparado quando a atual administração já estava no poder. A divida vem sendo lançada desde 2004, quando foi assinada a confissão de divida?

    http://www.casaca.com.br/home/2009/08/04/caso-romario-novo-vasco-caloteiro/

    Texto das alterações propostas obtidas no link:

    http://www.netvasco.com.br/n/102620/cruzada-vascaina-divulga-resumo-da-ultima-reuniao-do-cons.-deliberativo

    Esclarecemos que nossas propostas de alterações, em síntese, eram as seguintes:

    Redação original Item 7.2. – OUVIU a apresentação dos Balanços Patrimoniais de 2009 e 2010, efetuada pelo Primeiro Vice-Presidente da Diretoria Administrativa e Vice-Presidente de Finanças, conselheiro NELSON MONTEIRO DA ROCHA;

    Proposta da Cruzada: É importante pontuar, neste item, que em sua intervenção, o conselheiro NELSON MONTEIRO DA ROCHA, refutou, por completo, a existência de dívidas contraídas com a empresa Romario Sports (do ex-jogador Romário) e com o conselheiro José Luiz Moreira, visto que não lastreadas com documentos comprobatórios.

    Redação original Item 7.3. – RECEBEU dos representantes da CRUZADA VASCAÍNA um documento denominado “Análise e Conclusão sobre as Demonstrações Contábeis – 31/12/2009 e 31/12/2010”, que foi distribuído pelos Conselheiros daquela agremiação a todos os membros do Conselho, sendo que tal documento conclui por externar a posição da CRUZADA VASCAÍNA no sentido da aprovação das demonstrações financeiras de 2009 e pela não aprovação das demonstrações financeiras de 2010;

    Proposta da Cruzada: Em vista do teor do documento mencionado, entendemos que, para adequadamente refletir a posição da CRUZADA VASCAÍNA, o texto deve mencionar que “… tal documento conclui por externar a posição da CRUZADA VASCAÍNA no sentido da aprovação das demonstrações financeiras de 2009, fazendo, entretanto, algumas ressalvas, e pela não aprovação das demonstrações financeiras de 2010;”

    Redação original Item 7.5. – Encerrada a discussão, passou a DECIDIR sobre o item (1) da ordem do dia. O Sr. Presidente do Conselho submeteu à deliberação o Balanço Patrimonial de 2009, com o Parecer do Conselho de Beneméritos, e colocado em votação, o Balanço Patrimonial encerrado em 31 de dezembro de 2009 foi APROVADO por unanimidade;

    Proposta da Cruzada: Neste item, entendemos que houve uma dubiedade no procedimento de aprovação, passível, inclusive, de futuras contestações. O Parecer do Conselho de Beneméritos NÃO PODE integrar e fazer parte da votação do Balanço Patrimonial de 2009, já que, estatutariamente, cabe somente ao Conselho Fiscal emitir o Parecer correspondente e, ainda assim, com teor opinativo. A nosso juízo, com as vênias devidas, o Parecer do Conselho de Beneméritos deve, tão-somente, fazer parte integrante da Ata, já que assim solicitado, como recomendação daquele Conselho a ser seguida e, não como parte integrante do referido Balanço, até porque se trataria de uma completa inovação para os Conselheiros que não conheciam, previamente, o seu teor.

    Redação original Item 7.6. – Em seguida, o Conselho passou a DECIDIR sobre o item (2) da ordem do dia, e, colocado em votação, o Balanço Patrimonial encerrado em 31 de dezembro de 2010 foi APROVADO por maioria, contra os votos dos Conselheiros da CRUZADA VASCAÍNA.

    Proposta da Cruzada: Neste item, o pedido se cinge à inclusão do voto de alguns beneméritos somados aos Conselheiros eleitos pela chapa Cruzada Vascaína, contrários à aprovação do Balanço Patrimonial de 2010

    :

    Seu comentário está aguardando a moderação.
    Comente »
    Deixe seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você também pode acompanhar os comentários via RSS.

    Seja educado. Evite palavrões. Mantenha-se no tópico. Sem spam.

    Nome (obrigatório)

    • jolucave disse:

      Penso que se vc , Nelson, quiser respostas vai ser difícil encontrá-las naquele site. Eles dependem do Big boss para ter opinião, para se mexer e respirar. Como o assunto não interessa ao dono eles sempre manterão cortina de fumaça sobre o assunto. Outro fator é que eles censuram tudo o que é contrário ao pensamento deles ( na verdade do dono)!
      Saudações vascaínas! Volte sempre

  2. Verissimo, mais uma vez preciso na sua analise.Parabens.

  3. Fred Reich disse:

    Jorge, o amadorismo total da situação, na melhor das hipóteses, deixa claro o que as duas diretorias sempre tiveram em comum, a total inépcia administrativa, incopetência e nenhum respeito a instituição. Saudações Vascaínas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s