Tempo de decisões

Caros amigos vascaínos,
O nosso clube está entrando em tempo de decisões importantes, em dois campeonatos e na sua vida interna ( com as eleições).
No futebol estamos reagindo no ritmo da bandeira mineira “Liberta quae sera tamen”, mas o que importa é que de uns tempos para cá houve melhora inegável na qualidade do elenco, com contratações, nada pontuais, porém importantes.
As chegadas de Bernardo, Diego Sousa e Alecsandro, além da volta do Elton, encorparam o elenco, passando mais confiança e retiraram do Felipe o título de único real jogador de bola do elenco!
Temos uma zaga jovem, porém com bom desempenho, embora nos últimos jogos me pareça que o Dedé está muito nervoso, talvez com o blábláblá de transferências e etc..
Outro jogador que está me chamando a atenção, porém pelo lado negativo é o Prass. Antes deste ano tinha graves falhas de reposição de bola e nas saídas de bolas aéreas. Entretanto, neste ano tem falhado em quase todos os fundamentos de um goleiro, passando muita insegurança para a zaga. Penso que o treinamento deveria ser intensificado e urge a contratação de um bom reserva, ou até mesmo um grande nome para ser titular. Infelizmente, com as suas atuações desde o início do ano, Prass se coloca como o pior goleiro, entre os quatro grandes clubes do Rio.
Acredito que temos grandes chances de ganhar do Olaria, que embora seja um time bem armado e veloz, não pegará o Vasco cansado de um jogo no meio de semana, como aconteceu neste sábado.
Na semana que vem teremos o jogo de volta contra o Náutico e dependendo dos resultados do campeonato carioca e do pernambucano, creio que poderemos até enfrentar o Náutico, com os reservas, pois eles provavelmente vão priorizar o campeonato deles, uma vez que a diferença de gols é grande! Seria importante não precisar entrar contra eles com os titulares, pois isto descansaria a equipe para uma possível final no outro fim de semana, caso passemos pelo Olaria.

Dentro do clube a temperatura das eleições vai aumentando e de todos os lados se vêm pessoas prontas a entrar em guerra, deixando que mal entendidos prosperem e por outro lado fazendo com que eles tenham propaganda indevida.
Penso que as pessoas devem respirar fundo e raciocinar antes de responder a possíveis ofensas e que todas as situações “border line” sejam aclaradas, e investigadas antes de se iniciar atos , através de e-mails ou colunas, incendiando discussões!
Infeliz e especialmente no Vasco, em épocas de votação, as tramas eleitorais ganham contornos dramáticos a acabam por formar grupos de inimizades e facções irreconciliáveis, tendo em consequência perdas para o clube, sob todos os aspectos. Sendo assim, pessoas de bom nível espalhadas pelas facções não conseguem se reunir em prol do clube e acabam por se tornar adversários ferozes!
Nos momentos turvos da propaganda eleitoral, fio vira cano e pingo vira lago e por aí vai se tecendo uma rede de mal entendidos, fofocas, intrigas que se vertem no rio da discórdia, geralmente aumentadas pelo rancor e pelo ódio que se forma à volta!
Não quero com isto dizer para que as posições não sejam defendidas e que os planos de governo não sejam discutidos, mas conclamo a todos para fazer isto em grande nível, de maneira que as ideias que surjam desta discussão possam enriquecer os planos de governo daquele que ao final do pleito seja eleito, tudo em prol do nosso Vasco!
As atitudes que cada um toma é de sua inteira responsabilidade e se este ou aquele resolver trilhar caminhos menos éticos , certamente ao cabo de algum tempo será desmascarado e terá um julgamento pessoal, no âmago das consciências, acerca destas atitudes.
É certo que nestas horas, onde frequentemente se descamba para o vale tudo, a tentação de se usar fatos ou atitudes de maneira a se desenhar um anti-marketing de alguém ou de um grupo vai aparecer para muitos, porém somente aqueles mais serenos serão capazes de manter o rumo, sem perder a credibilidade!

Em tempo, a desculpa apresentada por representantes da diretoria do clube me parece superficial e pouco explicou o acontecimento do outdoor, deixando muitas dúvida em quem não viu os contratos que regem esta versão!

Estas eleições do Vasco estão marcadas desde já pela tentativa de se colocar várias chapas para serem votadas. Sem dúvida nenhuma é uma grande mudança de ares em relação a tempos passados.
Entretanto, penso que tanto a diretoria, como a Junta eleitoral, foram lentas para tomar um ritmo de trabalho adequado. Demoraram a exigir a lista da empresa, fazendo solicitações formais e deixando o tempo passar.
Agora é publicada uma nota do Presidente do Conselho de Beneméritos, onde como seria de se esperar, ele diz que a lista não presta, por questões estatutárias, pois os sócios que entraram pelos atuais programas de sócios não foram aceitos perfazendo todos os itens do estatuto! Frisa ainda que desta maneira poderiam ter entrado marginais e etc…, pois estes novos sócios não foram propostos por associados e aprovados.
Esta denúncia disfarça a clara tentativa do ex-presidente em ter um colégio eleitoral sem estes novos sócios, pois em tese seriam desfavoráveis a sua facção. Parece que o nobre Benemérito prefere o clube eternamente com cerca de mil ou menos sócios pagantes, pois assim seria mais fácil exercer seu poder!
Dentro da linha legalista de raciocínio, gostaria de saber por que, na época do Presidente Calçada, com Eurico de vice de futebol, foram vendidos títulos de sócios proprietários por volta de 1988, sem que estes trâmites fossem adotados. Bastava chegar e comprar o título, sem precisar de associado indicando! Por que motivo o Presidente do Conselho de Beneméritos naquela época não vetou a entrada destes sócios e só agora se insurge contra a entrada dos atuais???????
O nome disto é politicagem e com todo respeito não tenho como apoiar tal iniciativa!
Que as pessoas com responsabilidade nesta questão se reúnam e que se resolva logo o problema, pois seria um retrocesso chegar em primeiro de julho sem presidente eleito e ver o clube jogado às barras dos tribunais para decidir quem ficaria no poder até que se chegasse a um consenso.
Através deste episódio podemos ver com clareza cristalina como o nosso Estatuto do clube está atrasado, velho, obsoleto, inoperante e arcaico. Por estas e outras e que não cansamos de cobrar a mudança radical deste estatuto, para que se possibilite a entrada definitiva do Vasco no século 21.
Não há desculpa possível para aqueles que estavam na Comissão de reforma do estatuto e que não conseguiram fazer com que uma reforma fosse votada em três anos. Na verdade, a impressão que se têm disto é que empurraram com a barriga um tema da mais alta importância para a modernização do clube!
Penso que a Cruzada Vascaína deve ter como um de seus bastiões o grande trabalho de reforma estatutária possibilitando que este gigante chamado Vasco acorde para tomar conta de seu reino!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s