Atitude eterna

Caros amigos vascaínos,
Uma atitude tomada há quase noventa anos atrás definiu o futuro do esporte de uma nação, fazendo com que a justiça, a democracia, a ética, e uma política direta de oposição ao racismo, fizessem convergir para o Vasco atenções da época. É certo que durante muitos anos e até hoje fomos perseguidos por esta atitude destemida e altaneira, mas por outro lado tivemos o direito de andar sempre com a cabeça erguida, enquanto que os outros grandes do Rio tinham de mentir e ocultar o seu passado vergonhoso de segregação racial!
A atitude de grande estadista tomada pelo presidente do Vasco da época demonstrou de maneira inequívoca que o Vasco não negociaria suas convicções e seus valores, custasse o que custasse, repelindo a grosseira chantagem que IM, Flu e Bota tentaram fazer, no intuito de expulsar negros e pobres do esporte!
Aqui transcrevemos mais uma vez a brilhante resposta de presidente vascaíno à tentativa antiética, suja e degradante que IM, Flu e Bota fizeram para acabar com os negros e pobres do futebol brasileiro:

“Rio de Janeiro, 7 de Abril de 1924.
Ofício nr. 261
Exmo. Sr. Dr. Arnaldo Guinle

M.D. Presidente da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos

As resoluções divulgadas hoje pela imprensa, tomadas em reunião de ontem pelos altos poderes da Associação a que V.Exa tão dignamente preside, colocam o Club de Regatas Vasco da Gama numa tal situação de inferioridade, que absolutamente não pode ser justificada nem pela deficiência do nosso campo, nem pela simplicidade da nossa sede, nem pela condição modesta de grande número dos nossos associados.

Os privilégios concedidos aos cinco clubes fundadores da AMEA e a forma por que será exercido o direito de discussão e voto, e feitas as futuras classificações, obrigam-nos a lavrar o nosso protesto contra as citadas resoluções. Quanto à condição de eliminarmos doze (12) dos nossos jogadores das nossas equipes, resolve por unanimidade a diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama não a dever aceitar, por não se conformar com o processo por que foi feita a investigação das posições sociais desses nossos consócios, investigações levadas a um tribunal onde não tiveram nem representação nem defesa.

Estamos certos que V.Exa. será o primeiro a reconhecer que seria um ato pouco digno da nossa parte sacrificar ao desejo de filiar-se à AMEA alguns dos que lutaram para que tivéssemos entre outras vitórias a do campeonato de futebol da cidade do Rio de Janeiro de 1923.

São esses doze jogadores jovens, quase todos brasileiros, no começo de sua carreira e o ato público que os pode macular nunca será praticado com a solidariedade dos que dirigem a casa que os acolheu, nem sob o pavilhão que eles, com tanta galhardia, cobriram de glórias.

Nestes termos, sentimos ter que comunicar a V.Exa. que desistimos de fazer parte da AMEA.

Queira V.Exa. aceitar os protestos de consideração e estima de quem tem a honra de se subscrever, de V.Exa. At. Vnr. Obrigado

(a) Dr. José Augusto Prestes Presidente”

Com esta resposta o Dr. José Augusto Prestes possibilitou que o esporte brasileiro em geral incluísse pobres, negros e todos aqueles que os outros grandes do Rio queriam expulsar das praças de esporte! Através desta resposta foi possível existir Pelé, Garrincha, e tantos outros craques mulatos e negros no futebol brasileiro!
Mesmo tendo como consequência a estúpida perseguição da mídia da época e que perdurou em muitos nichos até hoje na imprensa, me orgulho de torcer por uma agremiação que possibilitou uma atitude eterna de resistência ao racismo no esporte nacional.
Até hoje as coisas são tão mal colocadas nos marketings por aí, que uma infinidade de negros e mulatos foi enganada a levada a torcer por um clube que tentou expulsá-los de sua convivência!
Esta terceira camisa divulgada pelo Vasco hoje, trata-se na verdade de uma reposição dos fatos e do real local de defesa dos valores éticos e democráticos pelo nosso clube!
É de grande importância, no entanto, que todos os vascaínos nunca mais se deixem levar por líderes que usando esta situação de má vontade da mídia tentem se eternizar no poder, criando inimigos externos para assustar os sócios e conseguir assim que não houvesse contestação às suas atitudes.
Devemos procurar pessoas que administrem o clube com o pensamento elevado pelo passado digno do clube, mas também conscientes da modernização e globalização do mundo ao redor da instituição! Pessoas que ao invés de declarar guerras à imprensa, saibam deixar esta mesma imprensa em patamares de ação que não consigam prejudicar a instituição! Pessoas que respeitem o passado e tenham ação destemida para mudar o presente, planejando um futuro melhor!
Perdoem as outras facções, mas no momento, só vejo com estas características citadas acima a corrente da Cruzada Vascaína, a qual desde já eu declaro meu apoio nestas eleições que virão!
É de suma importância que os vascaínos voltem a ter orgulho de nossa história, uma vez que a dos nossos rivais sempre foi devidamente ocultada, pelos seus seguidores majoritários na imprensa, pois sabem da vergonha que a verdade dispara contra eles!
Temos de recuperar nosso lugar na mídia, sem favores, mas através de ações de caráter esportivo, ético, político e cultural!
Na minha opinião teremos na Cruzada Vascaína os verdadeiros guerreiros da batalha santa pela defesa da verdade de nossas tradições e que ao mesmo tempo sejam os construtores das grandes mudanças que o clube precisa para se adequar ao século 21, se modernizando e crescendo sem parar!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s