Fim de ano, nada de novo!

Caros amigos vascaínos,
Chega o final do ano e nada de novo acontece para o nosso clube. Mesmas atitudes da direção, mesmos atrasos dos salários, nada de time forte, nada de uma estruturação que possa impressionar para o futuro!
Sabemos das condições de bomba relógio que o a antiga diretoria deixou o Vasco, tudo aparentemente certinho, porém pronto para estourar nas mãos de outrem!
Entretanto, penso que a atual direção não estava preparada para assumir esta responsabilidade e sobrou excesso de discurso para pouco trabalho efetivo.
Na ampla coligação que conseguiu chegar ao poder, logo se percebeu a torre de babel que havia se armado e isto tudo na frente de um presidente tíbio, que ao que nos parece tinha acreditado que seria muitíssimo bem assessorado e só iria aparecer para comemorações e festas!
No início desta administração ocorreu uma guerra política entre os mais famintos de poder e aparições na imprensa, deixando o Vasco órfão de uma administração competente, veloz e inovadora.
A questão do rebaixamento foi lapidar, no que aconteceu dali em diante. O Departamento de Futebol era a Casa da Mãe Joana. Ali reinava a bagunça, a desconfiança e a incompetência. Trocas erradas de comando, administrativo e técnico, aliadas a declarações deploráveis do presidente acerca da equipe minaram qualquer possível resistência daquele grupo às agruras daquele campeonato.
Ninguém percebeu, ou se percebeu fingiu que não viu, alguns jogadores com comportamentos altamente atípicos profissionalmente falando, sendo que eram sempre os mesmos que falhavam e derrotavam o time, mas apesar disso, rodada após rodada eram titulares!!!!!!!!!!! Somente um zagueiro de área foi responsável direto, com falhas suas diretas, pela perda de 15 pontos!!!!!!!!!!!!!!!! Ninguém viu, ou percebeu. Ora se não havia qualquer problema era para ele ter sido barrado por deficiência técnica!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Salários atrasados, liminares retirando do Vasco o pouco dinheiro que era arrecadado e a permanente sensação de diretoria nocauteada frente à realidade, foram caldo de cultura para o germe do rebaixamento!
“Herança maldita” diziam, mas onde estavam os que apregoavam uma nova organização, onde estavam aqueles que só tinham interesse em retirar do poder o ex-presidente, mas que não tinham a menor vontade de arregaçar as mangas e trabalhar em prol do clube????!!!!
Pois muito bem, se passam quase três anos completos e até hoje não se tem uma idéia exata dos processos em que o Vasco é réu! E olhem que até pela internet dá para fazer a pesquisa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mesmo sabendo do que foi feito de total falta de previsão administrativa da diretoria anterior, antecipando recebíveis até o ano de são João nunca, mesmo sabendo que as dívidas são enormes, não dá mais para ficar chorando a tal “herança maldita”. Onde está um plano mínimo de amortização destas dívidas, uma relação atualizada dos processos contra o Vasco e pro aí vai.
Claro está que nem tudo foi errado, houve acertos na questão do marketing do clube e em algumas tentativas de relacionamento com os sócios, porém tudo muito tímido, sem uma ação definitiva e positiva sobre as arrecadações do clube!
Outra coisa que não dá para entender foi a maneira como a atual diretoria perdeu o Vasco-Barra. Não houve luta real só papinho para a imprensa, pois havia gente de dentro que achava que o Vasco-Barra era muito caro, sem dúvida muito caro para um incompetente que quase nunca foi lá e que nunca tentou fazer nada para que tal sede fôsse auto financiada!
Em virtude desta desistência no Vasco-Barra, o clube está de pires na mão implorando um local de treinos!
Frise-se que isto tudo ocorreu sem qualquer transparência para o quadro social e para a torcida!
Espero que haja um movimento, por parte daqueles que querem ajudar o Vasco, no sentido de pressionar quem de direito a trabalhar de maneira correta. Chega de incompetência e meias verdades. Chega de dar chances a quem quase destruiu o Vasco de posar como futura solução!

Estamos presenciando mais uma lamentável palhaçada por parte da CBF nesta questão de distribuição de títulos de campeão nacional. Parece que estamos frente a uma reunião dos anões do orçamento distribuindo suas fatias de grana para aqui e acolá!
Monstros estão sendo criados na prateleira, como por exemplo, o Palmeiras ganhar dois títulos no mesmo ano e por aí vai.
A única coisa que os tricolores, palmeirenses, santistas e etc. ainda não notaram que se trata de uma grande jogada da CBF tentando agradar uma maioria de clubes, enquanto por debaixo dos panos ela consegue dar “legitimidade” ao campeonato espúrio de 1987 do IM, sem arranjar briga com dona FIFA. Afinal vai ter Copa do Mundo aqui e pegava mal a CBF dizer que o IM era campeão de 1987, sendo logo após suspensa pela dona FIFA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Os noticiários confirmam que neste ano, tal e qual aconteceu em 2008, que vergonhas podem ter acontecido no Nacional de 2010.
Em 2008, o jogador Wagner Diniz do Vasco da Gama, de acordo com o que foi fartamente noticiado antes da partida contra o São Paulo em SJ (numa das últimas rodadas do Nacional), tinha um pré-contrato com o São Paulo. Na época o jogador desmentiu e tudo mais. A bola rolou e aos cinco do primeiro tempo este atleta meteu uma bola na trave, quase fazendo um golaço, só que contra suas próprias redes! Ao final do jogo o mesmo atleta entrou livre na pequena área do São Paulo, tendo pelo menos três jogadores do Vasco livres na pequena área e praticamente atrasou a bola para o Rogério Ceni. Assim perdemos o jogo e o empate que nos daria ponto precioso para sair do rebaixamento e roubaria ponto precioso do São Paulo na arrancada para o campeonato! No ano seguinte o atleta estava aonde? No São Paulo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Estes são os fatos, que o leitor tire suas conclusões!
Neste ano o Flumined entrou para o jogo contra o São Paulo (desta vez vítima) e o jogador Richarlyson tinha, segundo todas as notícias da imprensa, um pré-contrato com o Flumined, era um jogo chave para o time do Rio na sua arrancada para o campeonato. Muito bem, o jogo rola a torcida do São Paulo pedindo para o time “entregar” o jogo, mas o SP estava na frente e ganhava a partida. De repente há uma falta de um zagueiro do SP e ele é justamente expulso. Logo depois o atleta Richarlyson inventa sua própria expulsão de maneira esdrúxula e patética. O Flumined ganha o jogo de goleada e acaba, posteriormente, campeão. Para “surpresa” de todos, cerca de um mês depois o referido atleta diz estar cem por cento acertado com o Flumined. Estes são os fatos e o leitor retire suas conclusões.
Só acrescento que ambos eram jogos da loteria esportiva e se é que houve alguma armação, não posso afirmar, pois não tenho provas, seria um crime de apuração pela Polícia Federal!
O que foi feito para apurar tais fatos: “Rigorosamente nada!”
Será que a velha prática de se fazer qualquer coisa para ganhar é definitivamente o correto no Brasil? Será que sempre teremos o ilegal e daí?!
Deixo minhas saudações vascaínas a todos os meus leitores!

Sobre jolucave

Sou médico ortopedista , casado, carioca e vascaíno
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s